Ligue no seu Sindicato: (62) 3089-5351

Paralisação vai começar pela Secretaria de Infraestrutura

sindigoiania1

Durante Assembleia Geral realizada nesta terça-feira, 5, servidores da prefeitura de Goiânia e representantes do Sindigoiânia e das setoriais decidiram realizar paralisações pontuais a partir desta quarta-feira,6.

 

A paralisação vai começar pela Secretaria de Infraestrutura.

Devem ser prejudicados importantes serviços como terraplanagem, limpeza de bocas de lobo, operação tapa-buracos e serviços de obras em unidades públicas.

Segundo Ronaldo Gonzaga, o motivo que levou a decisão é a falta de definição pela prefeitura da pauta dos servidores.

A categoria está sem data-base, sem progressões, sem os 30% do adicional dos auxiliares de atividades educativas e não consegui o piso nacional do professores.


 

 sindigoiania2

 

 

sindigoiania3

 

Pauta dos trabalhadores e reforma previdenciária - 22 de maio de 2018

sindigSindigoiânia define hoje, 22 de maio de 2018, alterações na proposta de reforma previdenciária e principais pontos da pauta dos trabalhadores

O Sindigoiânia define hoje em reunião marcada para às 17h na secretaria de finanças, as alterações que o Sindicato dos Trabalhadores da prefeitura de Goiânia junto com o Sintego farão na proposta de reforma previdenciária. O projeto se encontra na câmara de vereadores de Goiânia. Um dos pontos, considerado o mais polêmico é que aumenta a contribuição previdenciária dos servidores municipais de 11 para 14% que as entidades sindicais NÃO aceitam. As alterações a serem feitas por Sindigoiânia e Sintego visam evitar que o servidor seja penalizado. A reunião terá a presença do presidente do IPSM.

Ficou definido também que na mesma reunião pretende-se fechar um acordo em relação a data-base dos servidores, progressões, piso nacional e pagamento de 30% do adicional para auxiliares de atividades educacionais.

Sindigoiânia pede suspensão de portaria que reduz atendimento ao servidor

sindigO Sindigoiânia através do Conselho de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Conas), solicitou revogação da portaria 049/2018 do Imas que, segundo o Sindigoiânia prejudica servidores.

Nesta terça-feira,5, a diretoria do Sindigoiânia em entrevista à TV Serra Dourada (SBT) falou do pedido de revogação da decisão do Instituto de Assistência a Saúde dos Servidores Municipais que reduziu em 40% as cotas liberadas no sistema para clínicas, laboratórios e hospitais e suspensão das cirurgias eletivas, aquelas que não são de urgência pelo prazo de 90 dias.

O Sindigoiânia não aceita a decisão e aguarda a suspensão imediata da portaria que não foi discutida com o Conas.

Um importante passo na luta pelos direitos dos nossos servidores.

Durante reunião realizada nesta quinta-feira,14, com representantes das entidades sindicais que representam servidores da prefeitura de Goiânia como Sindigoiânia. Sintego, Sindfisco e Sindsaúde o secretário de governo Paulo Ortegal, garantiu o pagamento no salário de junho das progressões dos servidores da prefeitura de Goiânia e dos 30% dos Auxiliares de Atividades Educativas da Educação.

 
No caso das progressões, o pagamento atenderá ordem de solicitação.
 
São pontos que constam na pauta de reivindicações dos trabalhadores e que inclusive levaram a paralisações recentes.
 
Agora seguem as negociações visando pagamento da data-base e piso dos professores.
 
“Acreditamos que o acordo anunciado hoje é um importante passo na luta pelos direitos dos nossos servidores. Continuamos em negociação em relação aos outros pontos e acreditamos que a prefeitura irá se sensibilizar e atender todos eles”, informou Ronaldo Gonzaga, vice-presidente do Sindigoiânia que participou da reunião junto com demais diretores do Sindicato e de outras entidades sindicais que fazem parte das negociações.
 

 
  • banner
  • banner1

chamada01

chamada02

chamada03

chamada04